E a caminhada começa / and the journey has begun

Silvia, a guia que me acompanhou nessa jornada, iniciou a conversa comigo naquela manhã dizendo “não é você quem escolhe fazer a trilha de Salcantay, é ela que escolhe quem a fará. E ser escolhido é um privilégio”.

O motivo eu realmente não sei, mas que foi um privilégio caminhar por essa trilha, isso foi mesmo.

O mais interessante desse roteiro feito com a Pisa Trekking é que caminhamos por onde valia a pena realmente caminhar, mas pelos trechos sem grandes atrativos, utilizamos algum meio de transporte para chegar, mais rapidamente onde realmente interessava.

E assim começcamos o primeiro dia de trilha. Ao invés de caminharmos do vilarejo de Mollepata até o local do primeiro acampamento – e diga-se de passagem, um trecho de cerca de 35 km – percorremos esse trajeto de van e rapidamente chegamos ao primeiro campo base. Aí sim começamos um trilha que valeu a pena – a trilha para o lago azul.

Estávamos a 3,600 metros de altitude, a temperatura no acampamento estava em torno de 10 °C, e chegou a 3°C na madrugada, mas dentro da barraca nada com que se preocupar. O saco de dormir adequado deixava tudo tranquilo para uma boa noite de sono.

E vale ressaltar também que a comida na trilha foi maravilhosa. O cozinheiro e o ajudante que nos acompanhou nos brindou com um cardápio fantástico, saboroso e variado como eu não esperava. Só como exemplo, o cardápio de um dos jantares:

entrada: tomate recheado com atum e sopa de quinoua

prato principal: frango recheado com pimentão, arroz morado (feito com um tipo de milho), batatas cozidas.

sobremesa: pudim

A trilha toda foi dividida da seguinte maneira:

1o dia de trilha: o local do primeiro acampamento era pitoresco. O tempo estava bom, apesar do frio, e pude apreciar um pouco do Salcantay. Nesse dia subimos até a lagoa azul, uma lagoa glacial belíssima que me deixou sem palavras.

2o dia de trilha: chuva, muita chuva durante a trilha toda e justamente na parte mais dificil do percurso. Uma subida íngreme, com muitas pedras até atingirmos 4.800 metros, passando ao lado da montanha Salcantay, que nesse dia decidiu nao se mostrar e ficou toda encoberta em densa neblina, e depois inicamos uma descida com muita lama, dificil de descer, exigindo muito do joelho (o que me deixou com um pouco de dor).

3o dia de trilha: uma trilha mais tranquila, já sem chuva, mas com alguma garoa ocasional. O acampamento desse dia foi no vilarejo de Santa Teresa que proporcionou uma experiência incrivel – um banho em águas termais, bem quente, revigorando as energias, reconstituindo os músculos e acabando com todo aquele frio.

último dia de trilha: partimos de van para o ponto de início do último trecho, mas demos sorte, pois esse trecho é feito acompanhando a linha de trem e chegando lá, lá estava um trem prestes a sair rumo a Águas Calientes. Economizamos tempo e energia. Fomos de trem e chegando ao destino final lá fui eu para a primeira incursão a Machu Picchu.

___________________________________________________________________________

Silvia, the tour guide who followed me during this journey, started the morning telling me that “you are not the one who choose the Salcanty trail. It´s Salcantay who chooses who will walk on it. And to be chosen is a privilege”

The reason why I was “chosen” I do not know, but it was a great privilege indeed!

The most interesting thing of this tour with Pisa Trekking is that we walk where it´s necessary and interesting to walk, however during the journey where there were many attractions, we made it by car in order to get faster to where it was more interesting to be.

And that´s the way we started the first day of journey. Instead of walk until the first base camp – a 35 km trail – we did it by car and quickly reached it. So we spent energy on a trail that´s worth doing it –  the trail to the blue lake.

We were at 3,600 metres of height, the temperature at the camp was around 10°C and reached 3°C during the night, but inside the tent there was nothing to worry about. The sleeping bag offered the conditions for a good night of sleep.

I also have to emphasise the food during the trail. It was wonderful. The cooker and his assistant prepared us a wonderful, delicious and varied menu which I did not expected. Just to give an example, that was the menu of a dinner:

entrée: tomato filled with tuna and quinoua soup.

main course: chicken with pepper, rice “morado” (made with a special corn) and cooked potatoes.

dessert: pudding.

The whole trail to Machu Picchu was split the following way:

1st day: the first base camp area was picturesque. The weather was good, although it was cold and I could appreciate the view of Salcantay hill. In this day we went the hill up to the see the blue lake, a glacial lake which made me wordless.

2nd day: rain all day long and this was the toughest day of the whole journey.  A steep hill full of rocks until we reach 4,800 metres of height, passing by Salcantay hill, which did not want us to see it becoming hidden in a dense fog. After reaching the top we started to go down in a muddy trail, tough to walk on it, demanding knee efforts (which let me feeling some pain).

3rd day: an easy day of trail, no rain, but some occasional drizzle. The camp was in Santa Teresa village where I had a great experience – a thermal bath, revigorating the energy, rebuilding the muscles and putting and end to that cold feeling.

last day: we left the camp in a car to the beginning of the last part of the trail, but we were lucky, because this part of the journey is made by the train line and when we arrived there, there was a train about to departure to Aguas Calientes. So, we took the train, saved time and energy and arriving in the final destination I went to the first visit to Machu Picchu.

rnsalc100rnsalc101rnsalc102rnsalc103

campsalc100campsalc101campsalc102campsalc103campsalc104campsalc105

campsalc107campsalc109campsalc111campsalc113

lagosalc100lagosalc103lagosalc104lagosalc105

trsalc102trsalc103trsalc104trsalc105trsalc106

Copyright © Ricardo Brandao.
All Rights Reserved / Todos os Direitos Reservados.

Se interessou por alguma foto? Entre em contato.

Contact: ricardobrandaofotografia@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *