O segundo dia começou cedo, bem cedo! / The second started early, pretty early!

O segundo dia no Jalapão começou bem cedo. Na verdade, eu diria até que começou antes do dia começar. Às 4 horas da manhã lá estávamos de pé para a tão falada e avisada (e devo dizer verdadeira) trilha puxada rumo à Serra do Espírito Santo para de lá vermos o sol nascer.

Dos 20 integrantes do nosso grupo, 8 pessoas acordaram dispostas, ou pelo menos achavam que assim estavam para essa caminhada. Eu fui desses guerreiros a encarar 600 metros morro acima, e que morro, e mais 3 km de caminhada até o mirante de onde se pode observar as dunas (vejam o primeiro post).

O percurso para o mirante é íngreme e cheio de pedras o que dificulta bastante o acesso. Há paradas estratégicas ao longo da subida que nos permite recuperar as energias e continuar, e como sempre, ao chegar lá em cima se percebe, claramente que valeu a pena.

Após o espetáculo de cores proporcionado pelo Sol, e devidamente alimentado com um café da manhã mais que merecido, lá fomos para as demais atividades do dia que contemplavam: Fervedouro, comunidade de Mumbuca e a Cachoeira da Formiga.

O Fervedouro é uma surpresa. Uma pequena piscina natural a partir de uma nascente. No fundo uma fina areia branca e de repente não se toca mais o fundo, porém não se afunda, mesmo que não se saiba nadar. A pressão da água nascendo dos lençois freáticos é tão forte que qualquer pessoa bóia. Simplesmente, um banho fantástico.

Ainda no mundo aquático, tivemos a maravilhosa oportunidade de nadar na Cachoeira da Formiga, outro recanto de águas cristalinas e simplesmente incrível.

A comunidade de Mumbuca, ficará para um próximo post.

___________________________________________________________________________

The second day in Jalapao started pretty early! In fact, it started before the day starts itself, I may say. At 4 am we woke up to walk on a well warned trail to reach the top of the Serra do Espírito Santo and see the sunrising.

Only 8 members among 20 people woke up in the mood to this walk. I was among them and decided to face 600 metres up to the top plus 3 km until reach the right place to admire the view of the dunes (see the first post).

The steep and rocky climb to the top requested us some “strategic stops” along the way to recover the energy, and as usual, when we reached there it really worthwhile the effort.

After the spectacle of colours made by the Sun, and after having fed ourselves in a great breakfast, there we went to the other adventures of the day: Fervedouro, Mumbuca Comunity and the Waterfall of the Ants.

Fervedouro is a great surprise. It´s a small natural swimming pool from headwaters. In its bottom a refined white sand and suddenly… no bottom anymore, however no one drowns even if one can´t swim. The strong pressure of the water from water table makes us float. It´s simply wonderful.

Keeping us in the water we had the opportunity to swim in the river of the Waterfall of  the Ants, another amazing place withe crystal waters.

Mumbuca comunity will be posted later.

jlp200jlp201jlp202jlp203jlp204jlp205jlp206jlp207jlp208

Copyright © Ricardo Brandao.
All Rights Reserved / Todos os Direitos Reservados.

Se interessou por alguma foto? Entre em contato.

Contact: ricardobrandaofotografia@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *